segunda-feira, 27 de abril de 2015

Um livro que mais parece realidade do que ficção.

Resenhado por Juliene Lopes



Romance escrito por várias mãos acerta em cheio em assuntos tão batidos e debatidos em nosso país: corrupção e impunidade
________________________________

Imagine um município qualquer do nosso país. Imagine um político que tem grande apelo popular e que é mais conhecido por um apelido esdrúxulo do que pelo próprio nome. Acrescente à isso a corrupção no meio político correndo "a volonté". Fácil, não? Isso porque Entre Quatro Poderes acerta em cheio em assuntos tão batidos e debatidos em nosso país: corrupção e impunidade. Aliás, qualquer semelhança entre essa obra de ficção com a realidade não é mera coincidência. 
O livro surge das diversas conversas entre quatro amigos jornalistas que através de suas vivências decidiram expor nesse romance um pouco do cenário político brasileiro. Aliás, tiro todos os meus chapéis para esse colegas que juntos conseguiram concluir esse projeto. Escrever em dupla por si só já é um desafio, imagine entre quatro cabeças pensantes!

Antes de adentrar na obra ressalto a capa: gostei da estampa do livro! (Estampa foi ótimo) A ilustração da capa é bem sugestiva, um tomate estragado, com fungos (bem sugestivo, não?), com uma coroa de material nada nobre. Gostei também do livro ter orelhas. Ajuda bastante na falta do marcador.

Mas vamos a história em si:
"O prefeito de Suares, uma pequena cidade do estado de São Paulo, passa por momento crítico. Com a Polícia Federal em sua cola e sua vida pessoal desmoronando, o império construído com sangue e mentiras está prestes a ruir. Churrasco, envolto pelas sombras da vida pública, descobriu da pior forma possível que a caminhada de um político pode ser solitária e que cada decisão tem um preço. Só resta saber o quanto ele está disposto a pagar. No final das contas, todos conhecem a vida do homem público, mas sempre existe a história por trás da história."

Então, a história tem como personagem principal o político Churrasco. São exploradas aqui sua trajetória de vida, como ele se envolve com a política e onde isso vai parar. Churrasco começa como um homem simples, trabalhador, engajado, comprometido com o povo. É o tão sonhado político honesto. Mas aos poucos a roda da vida vai girando e ele se vê absorvido por esse mundo obscuro da política no Brasil. E no decorrer disso somos apresentados às demais personagens, suas vivências e filosofias de vida.

O mais bacana de Entre Quatro Poderes é a linguagem. No início, confesso que achei estranho. Há um bom tempo não lia algo de escrita tão acessível. Até achei ruim. Mas se considerarmos a temática, a escrita simples e ágil é coisa das mais vantajosas. Acho que é bem a cara de livro didático. Imaginei a obra sendo adotada nas escolas. Os autores acertaram em cheio e tornaram o livro atraente para o público mais jovem.
Os Autores

Fica o convite para as escolas e para as universidades também: adotem um clássico e Entre Quatro Poderes para introduzir o tema política em sala de aula. Já pensou, usar o Churrasco como exemplo na hora de discutir Maquiavel? Ia ser bem interessante!
_____________________________________________________________________________
Dados da obra:
Título: Entre Quatro Poderes
Autor: Grupo (sic): Anderson Fernandes, Débora Kaoru, Khadidja Campos, Rodrigo Dias
Editora: Novo Século
Selo: Talentos da Literatura Brasileira.
Páginas: 248

Fonte: Site do livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi. Grato pela visita. Sinta-se convidado a voltar sempre. Abraços.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...