segunda-feira, 5 de março de 2012

[Resenha] Ainda não te disse nada - Maurício Gomyde


Título: Ainda não te disse nada
 Autor: Maurício Gomyde
Editora: Porto 71
ISBN: 9788591184019
Ano de lançamento: 2012
Número de Páginas: 235

SINOPSE: 'Ninguém mais escreve cartas hoje em dia', pensava a jovem e romântica Marina Albertini. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida, quando ela decidiu pagar para ver o final da história que muitos não levariam adiante. Uma história que desafiou a lógica, que todos chamaram de loucura, mas que terminou com a união de duas almas que jamais se encontrariam, se tantos acontecimentos não se alinhassem perfeitamente, no tempo e na ordem corretos. Pois ela sabia que apenas uma coisa era capaz de promover tal alinhamento - o destino. E da força do destino ela jamais duvidou.

.............................................................

Bem, a história do livro, se passa nos dias de hoje, em meio à modernidade e em meio à vida corrida de São Paulo. Toda a trama gira em torno da  protagonista Marina Albertini, filha de 
italianos, natural de São Pedro da Serra, mas mora em São Paulo, pois não quis ficar com os pais para não ter o destino de padeira. Linda, sonhadora, universitária de Moda e empregada no Correios, a jovem moça é inconstante no amor e no princípio não dá à mínima ao maior galã da universidade: Luca. O seu sonho é conhecer e ter sucesso em Paris. Com umas amigas divertidíssimas, acompanhamos no decorrer da histórias diálogos femininos muito engraçados e modernos demais...

Certo dia, após comentar com sua colega de trabalho, que ninguém mais escreve cartas nos dias de hoje, eis que justamente e por ironia, entra uma senhora ruiva para postar uma carta. Dias depois, numa livraria, Marina a encontra e resolve interrogar o porquê dela escrever cartas nos dias de hoje, quando tem-se a praticidade do e-mail:

- Qual o seu trabalho?
- Já ouviu falar em ghost-writer?
- Hum... Já. Aquele esquema de o autor contratar alguém pra escrever por ele, né?
- É mais ou menos isso, com menos glamour e mais paixão. O meu profissionalismo - arregalou os olhos azuis.
- Pedem pra você escrever cartas, então.
- Em linhas gerais, é por aí. Pagam pra que eu escreva. E finjo ser a pessoa que me pedem que seja.
  
Dias depois, misteriosamente a ruiva morre e coincidentemente uma das correspondências cai nas mãos de Marina que ao abrir e ler, encanta-se com o conteúdo e resolve ocupar o lugar da falecida.
Bom, o que acontece a partir de então, são cartas trocadas por um suposto Heitor no outro lado do Atlântico, em Portugal, que vive uma história semelhante à de Marina. Tudo o que acontece posteriormente na vida de Marina decorre destas cartas.

São cartas bem açucaradas as trocadas entre os anônimos. Não há muito lugar para descrições ou narrações, o que não deixa a leitura cansativa, pois os diálogos tomam conta de quase todo o livro. A capa do livro resume muito bem a trama: árvore, cartas e amor. Este último é acompanhado durante a história de belas músicas que são amplamente conhecidas como Adele, Julieta Venegas e ZAZ, pra ficar só em alguns exemplos.
É um romance extremamente simples de ler e se você adentrar mesmo na história das personagens, você pode até prever o final.
Mesmo com todas estas informações dadas, pode ter certeza, eu ainda não te disse nada...








SOBRE O AUTOR:
Nascido em São Paulo, mora em Brasília. É também músico (baterista, vocalista, compositor). 
Encontre o autor no Facebook e Twitter ou ainda em seu  site.




13 comentários:

Postar um comentário

Oi. Grato pela visita. Sinta-se convidado a voltar sempre. Abraços.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...