sábado, 18 de fevereiro de 2012

[Resenha] O Desconhecido - Joshua Ferris

Título Original: The Unnamed
Título em Português: O Desconhecido
Autor: Joshua Ferris
Editora: Casa da Palavra
ISBN: 9788577341825
Ano de lançamento no Brasil: 2011
Número de Páginas: 286




Esqueça tudo o que você entende sobre normalidade!

E condicione sua mente antes de ler o livro “O Desconhecido”, do aclamado autor norte americano Joshua Ferris publicado aqui no Brasil pela Editora Casa da Palavra. Uma obra onde somos constantemente levados a questionar os limites de um ser normal de alguém diferente diante de uma sociedade que dita valores comportamentais.

O livro, que se divide em quatro partes, com capítulos curtíssimos, conta a história do bem sucedido e jovem advogado Tim Farnsworth, que vive com sua esposa Jane e sua filha Becka.
Na primeira parte, “Os pés, mecânicos”, conhecemos a vida do brilhante e bonito advogado Tim: Um bom emprego, casa luxuosa, esposa dedicada e uma filha cheia de complexos na bela Manhatthan. Nas quatro primeiras páginas já mergulhamos no drama da personagem principal: Tim sofre de algo, uma doença, um mau, alguma coisa sem nome e sem cura, que o faz caminhar constantemente sem parar, vagando por lugares ermos e cada vez mais distantes de sua residência. Suas pernas comandam, ordenam que o corpo ande, ande e ande até se cansar. Quem poderá vencer? O corpo ou a alma, a vontade, a mente ou seja lá o que for?
A “doença” que o atingiu sem nenhuma explicação não tem nenhum precedente. Nenhum médico, mesmo os mais renomados, conseguem dar uma explicação plausível ao fenômeno “anormal”.
Acompanhamos a mulher de Tim, Jane, disposta a fazer tudo para que o seu marido viva: ela mesma prepara sua mochila com o necessário, vai pegá-lo nos lugares mais inóspitos, nas ruas, bancos de praça, caído sobre o gélido inverno de neve, ou na porta de desconhecidos. Ela algema-o para impedi-lo de caminhar e assim tentar seguir a vida adiante e ele ainda submete-se a usar um capacete como parte de uma experiência médica. 
Tim é sócio de uma empresa de advocacia e tem casos importantes para defender. Mas não é possível manter Tim parado, suas pernas o levam, o fazem caminhar até pontos, onde cansado, deite, adormeça, acorde e telefone para a esposa qualquer hora da noite para ir pegá-lo. Ele volta, conta o pouco que lembra dos lugares por onde andou ou o que viu. Assim, Jane e Becka acostumam-se com as idas e voltas de Tim, mas vivem à espera de alguma noticia sobre ele, já que quando ele caminha, ele passa dias sem comunicar-se com elas.
Dessa maneira, seguimos Tim em suas caminhadas, onde ele agora observa o mundo, as pessoas, os pássaros, tudo ao redor. Concomitante à estes acontecimentos, seu corpo vai definhando e dilacerando dedos, fazendo-o perdê-los; vozes vão surgindo em sua cabeça deixando-o quase perdido ou paranoico, os sócios advogados precisam de sua presença no trabalho; sua mulher é diagnosticada com câncer e outros acontecimentos vão surgindo tornando a trama angustiante.
Mas afinal, que doença é esta que aflige o pobre e coitado Tim? Algo primitivo, uma doença do futuro? Não importa!
A intenção de Joshua Ferris é clara: tudo não passa de uma metáfora para os dias de hoje. Tim torna-se um pária para a sociedade que dita normas. Afinal, o que é ser normal?

De uma carga psicológica incrível, é o livro de um escritor maduro, conciso nas descrições de lugares e personagens, como Becka, a qual conhecemos apenas superficialmente. Faz-nos questionar, interrogar as vitórias da mente sobre o corpo, ou deste sobre aquele. Ao longo da narrativa, acompanhamos as interrogações de Tim e do “outro” sobre a existência de Deus, além de reflexões sobre a vida e a morte, as despedidas e os retornos, a doença e a saúde...

Todo o livro é angustiante. Durante vários momentos eu contorcia meus pés querendo mudar a realidade de Tim, eu virava o rosto da página como quem vendo o seu estado deplorável. Um livro escrito como poucos para leitores exigentes, sem dúvida. Por isso sugiro que antes de ler, você prepare o seu cérebro e leia-o com muita atenção cada linha, pois implicitamente, há em cada página o retrato da sociedade moderna e tecnológica e principalmente é a imagem de todos nós a descrita ali!
Em resumo: livro sensacional, narrativa curta, porém intensa e comovente, trama magistralmente criada pelo genial Joshua Ferris, que vem sendo apontado pela crítica da revista The New Yorker como um dos jovens escritores que ditarão o futuro da literatura contemporânea.
O segredo para tal sucesso? O autor simplesmente não se rende à normalidade. O livro torna você um desconhecido e ponto final.


SOBRE O AUTOR:
Joshua Ferris nasceu em Danville, No Illinois, e cresceu em Key West, na Flórida. Vive no Brooklyn. Bacharel em Inglês e Filosofia na Universidade do Iowa, frequentou o Master of Fine Arts da Universidade da Califórnia em Irvine. A sua obra ficcional menos extensa foi publicada na Iowa Review, na Best New American Voice e na Prairie Schooner. E Nós Chegamos ao Fim é o seu primeiro romance(Eleito um dos dez melhores romances pelo "New York Times"). Sua obra, aclamada como "brilhante" já foi traduzida em mais de 20 idiomas.


  • Agradeço muito a Editora Casa da Palavra que possibilitou a leitura de um livro, que sem dúvida, já está no meu top books! Saí do livro uma outra pessoa, mais conhecido, e ao mesmo tempo um desconhecido...

8 comentários:

Postar um comentário

Oi. Grato pela visita. Sinta-se convidado a voltar sempre. Abraços.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...